Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 1 de julho de 2011

CAMINHO DA LIBERTAÇÃO - 22




22. –
A recitação de um mantra, que é fundamentalmente um protector da mente porquanto inviabiliza os pensamentos (3), é um método de meditação.
Técnica utilizada entre outros, pelo Bhakti Yoga, é uma frase ou palavra dada pelo guru ou de características universais – ex. Deus é amor, Ram, Abba, Om –, que deve ser repetida atentamente um sem número de vezes e que tem por finalidade a realização espiritual.
Considera-se que uma simples recitação mecânica possa produzir efeitos relevantes.

Gandhi afirmava ter afastado todos os seus medos e crer plenamente que a incessante repetição do nome de Deus com fé, curaria ou obstaria ao aparecimento de qualquer doença.

Um célebre guru indiano, Swami Râmdas, percorreu as estradas da Índia repetindo sem cessar o mesmo mantra: “Om, Shri Râm, Jai Râm, Jai, Jai, Jai Râm”. Via em cada coisa e em cada ser a encarnação do poder divino.
Repetir incessantemente o nome de Deus, meditar sobre os seus múltiplos atributos – Deus é existência, consciência e felicidade absolutas, sendo por isso, pureza, paz, paciência, amor, beatitude, alegria e compaixão – abandonando-lhe todas as acções, eis o caminho por si preconizado.
Só não recitava o Râm mantra enquanto conversava, lia ou escrevia.
Comportava-se sempre como uma criança, sem qualquer plano para o futuro.

Ramakrishna dizia que com a repetição constante do santo nome de Deus, todas as dúvidas são apaziguadas, tornando-se desnecessários quaisquer outros exercícios. Deus é realizado pelo poder do seu santo nome.

A repetição de um dos muitos nomes de Deus, leva-nos ao esquecimento do corpo e das dores. Impede que a mente sofredora se fixe em ideias depressivas e angustiantes, dirigindo-a antes para Deus.


JOSÉ MARIA ALVES
www.homeoesp.org


Sem comentários: