Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 18 de junho de 2011

UMA GOTA DE ORVALHO










O homem –
Um sopro
Uma sombra ao meio-dia
Uma gota de orvalho












1 comentário:

Anónimo disse...

Olá, José Maria.

Sou brasileira, bióloga e recém-formada no curso de Homeopatia pela Universidade Federal de Viçosa.
Conheci o seu site "Homeopatas Sem Fronteiras", a missão de seus associados, e fiquei encantada com a proposta de vocês.
Gostaria de participar desse grupo de alguma maneira, portanto, coloco aqui as minhas pretensões, assim, o senhor poderá estabelecer a melhor forma de minha participação.
Moro na cidade de São Paulo, e o que vejo é uma grande carência no atendimento homeopático. Atualmente, estamos lutando para que o sistema público de saúde como um todo dê o direito ao cidadão ao tratamento homeopático gratuito.
Pessoalmente, como sou bióloga e apaixonada pelas plantas, tenho a intenção de trabalhar nessa área, utilizando a homeopatia na agricultura. Já faço alguns trabalhos informais nesse sentido.
Em relação ao tratamento homeopático dos seres humanos, gostaria de fazer isso sem fins lucrativos, dedicando-me a um trabalho social. Na verdade, já estou cuidando de três pacientes.
Aqui na região onde moro, apesar de ser um bairro de classe média, estão localizadas duas favelas (local onde vivem pessoas muito pobres em moradas precárias). Minha intenção é fazer um trabalho social nessas comunidades pobres, doando parte do meu tempo para tratar essas pessoas com a homeopatia. Porém, para isso, preciso de alguma infraestrutura, pois não basta apenas indicar um medicamento, mas a compra deles depende também de uma ajuda humanitária, apesas de serem remédios baratos. Eu mesma estou comprando, do meu bolso, os medicamentos dessas pessoas que estou tratando atualmente, pois sei que elas não têm recursos financeiros para comprá-los. A pobreza é grande por aqui, e os problemas vão se acumulando. Vejo muitos jovens drogados nessas comunidades, e mulheres que tomam antidepressivos fortes, fornecidos pelo posto de saúde público, o que vai agravando ainda mais a situação. Sem falar nas doenças venéreas, na dengue, na SIDA, enfim, os problemas são muitíssimos. O senhor teria alguma ideia para me dar no sentido de se conseguir uma ajuda internacional para implantar um atendimento homeopático gratuito em São Paulo?
Em relação à homeopatia na agricultura, pretendo fazer um trabalho de consultoria para agricultores. O Brasil é o sexto país que mais consome agrotóxicos. Muitos trabalhadores rurais são intoxicados por esses produtos, e os vegetais também intoxicam os consumidores. Sem contar, é claro, com a contaminação do solo e da água por esses produtos tóxicos. Por isso, pretendo também fazer um trabalho de conscientização dos perigos dos agrotóxicos, e dos problemas ambientais acarretados por eles. Conversei com o coordenador do curso da Universidade Federal de Viçosa, que é pioneira nessa área, e ele se propôs a fazer uma parceria comigo.
Pensei também em divulgar o curso à distância de homeopatia da Universidade Federal de Viçosa, que é aberto a todas as pessoas, da área de saúde ou não. Será que o site "Homeopatas Sem Fronteiras" estaria disposto a fazer também uma parceria com a direção desse curso? Como ele é On line, creio que não haveria problema em ser cursado por qualquer pessoa de qualquer país. E no final do curso, os alunos recebem um certificado da referida universidade, que é válido internacionalmente. Se o senhor se interessar por essa parceria, posso lhe passar todos os contatos da direçãop desse curso.
Eu também sou redatora e corretora de textos, então, creio que eu poderia ser útil num trabalho de divulgação da homeopatia aqui no Brasil.
Fico à sua disposição para quaisquer esclarecimentos, e também para conversarmos sobre futuras parcerias e intercâmbios de ideias e projetos entre Brasil e Portugal.
Meu e-mail é:
ximenesnina@hotmail.com
Um grande abraço.
Nina Ximenes