Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 14 de maio de 2010

SEM PENSAMENTO




Sem pensamento
A noite paira na cabana

Sem sentimento desabrocha um lírio do meu peito

Pelas margens do cérebro
Em cascata corre veloz
O rio de prata
Como quem quer chegar
Chegar depressa
Ao mar
E ser um
Um com o oceano imenso
Dos navegadores solitários
Nascidos para amar
E para o mar imenso

Tanto mar
Tão pouco é o amar
Tão triste o sofrimento do pescador de almas

De cesto vazio sente-se
O pote de argila que se quebra
Nos rochedos da vida

Minha cabana é pobre de palavras
E por isso fala-se
Com os olhos a olhar até que o dia
Se espreguice
Por não querer dormir mais
Ou por tanto faz

Aguardo por ti Paz


JOSÉ MARIA ALVES

Sem comentários: