Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

sábado, 15 de maio de 2010

JOHN SUCKLING (1609-1642) - PORQUE PÁLIDO E TRISTE, MEU RAPAZ?







Porque pálido e triste, meu rapaz?
Dize: porque tão pálido?
Ou, quando um ar jucundo não lhe apraz,
um ar triste – é mais cálido?...
Dize: porque tão pálido?

Porque silente e mudo, pobre jovem?
Dize: porque silente?
Ou, quando meigas falas a não movem,
ser mudo – é eloquente?...
Dize: porque silente?

Vamos, vamos!... juízo! O teu penar
que pode ter, que enleve?
Se por si mesma te não quer amar,
mais fria do que a neve...
o demónio que a leve!

Tradução de Luís Cardim

Sem comentários: