Este diário complementa o nosso site pessoal

( VER ETIQUETAS NO FIM DA PÁGINA )

USE O PESQUISADOR DO BLOGUE -

-

OS TRATAMENTOS SUGERIDOS NÃO DISPENSAM A INTERVENÇÃO DE TERAPEUTA OU MÉDICO ASSISTENTE.

ARTE

Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 19 de março de 2009

A AUSÊNCIA DO "EU"


Há momentos da nossa existência, em que a contemplação de um pico nevado, de uma torrente de águas cristalinas, de um rosto de criança produz a ausência do “eu”.
Nesse estado de quietude onde se transcende o conhecido para absorver o sempre novo, há sensibilidade, beleza.
Para que esta se manifeste não podemos existir como individualidade.
O “eu” é um agente infeccioso, uma doença que se transmite ao que observamos contaminando a sua essência.
Quando olhamos uma árvore, uma flor, sem a presença do “eu”, libertamo-nos das teias do espaço-tempo e penetramos na eternidade.

JOSÉ MARIA ALVES
http://www.homeoesp.org

Sem comentários: